«Vinho e pão quanto convém»: referentes alimentares na peça quinhentista “Auto das Regateiras”

  • Guida Cândido CECH – FLUC
Palavras-chave: Alimentação quinhentista;, comensalidade;, Auto das Regateiras;, António Ribeiro Chiado

Resumo

Tomando como referência o Auto das Regateiras de António Ribeiro Chiado, o presente artigo pretende analisar os significados histórico-contextuais do léxico alimentar presente nesta obra dramatúrgica. O cerne da análise incidirá num conjunto de alimentos, previamente selecionados, verificando a sua consonância com os consumos do período em apreço. O texto é revelador da sociedade da época e da linguagem popular tomando como contexto uma boda de casamento de moradores de Alfama, permitindo a reconstituição do ambiente da Lisboa quinhentista, nomeadamente no que respeita aos consumos alimentares. Por economia de espaço, a análise da cultura material e dos significados dramatúrgicos não é tida em conta nesta abordagem à obra do autor. Remete-se para trabalho futuro.

Publicado
2020-12-23
Secção
Dossiê Temático