À mesa com Camilo Castelo Branco: a gastronomia como instrumento de identificação social em «O santo da montanha»

  • Maria Antonietta Rossi DISTU, Università degli Studi della Tuscia
Palavras-chave: Alimentação;, Camilo Castelo Branco;, Narratologia;, O Santo da Montanha

Resumo

O presente trabalho visa analisar o emprego da comida e das principais refeições – almoços e jantares – na novela histórica O Santo da Montanha, editada em 1866, de Camilo Castelo Branco, prolífico autor português pertencente à chamada segunda geração romântica, como instrumento narrativo para relevar os paradigmas sociais da antiga classe fidalga do século XIX em fase de decadência paralelamente à ascendência da burguesia.

Publicado
2020-12-23
Secção
Dossiê Temático