De porta em porta. Os cuidados de saúde nas associações de socorro mútuo

  • Renato Pistola
Palavras-chave: Associação de Socorros Mútuos dos Empregados no Comércio de Lisboa, infraestruturas, mutualismo, saúde

Resumo

Entre o final do século XVII e o início do século XX as associações mutualistas afirmaram-se como as principais instituições que prestavam socorros de saúde às classes mais desfavorecidas. O objetivo deste texto é analisar o papel do mutualismo nos modelos de cuidados de saúde existentes em Portugal e enfatizar a necessidade de aprofundar a análise dos mecanismos de proteção social desenvolvidos no período que medeia entre o final do Antigo Regime e a fundação das primeiras instituições mutualistas.

A metodologia seguida privilegia um caso de estudo, a evolução da Associação de Socorros Mútuos dos Empregados no Comércio de Lisboa, a primeira associação mutualista portuguesa a desenvolver infraestruturas especificamente dedicadas à prestação de cuidados clínicos.

Publicado
2021-06-28